17 de maio de 2012

CALEIDOSCÓPIO 138

EFEMÉRIDES – Dia 17 de Maio
Jean Vautrin (1933)
Jean Herman nasce em Pagny-Sur-Moselle, Lorraine, França. Desempenha vários cargos: leitor de literatura francesa na universidade de Bombain, desenhador humorístico, fotógrafo, assistente de realização, realizador de cinema, argumentista e escritor de livros de aventuras e policial negro, com cerca de 25 livros publicados desde 1973 sob o pseudónimo Jean Vautrin. É co autor com Dan Frank de Les Aventures de Boro, Reporter Photographe uma série iniciada em 1987 e que conta com 8 títulos. Jean Vautrin é um dos mais conceituados escritores franceses e tem sido distinguido ao longo da sua carreira com vários prémios. Em Portugal está editado O Rei do Lixo, um romance negro que gira em torno do assassínio de Don Rafael Guiterrez Moreno, o rei do lixo mexicano.
1 – O Rei do Lixo (1999) Nº4 Colecção Inferno, Editorial Bizâncio. Título Original: Le Roi Des Ordures (1997)

Peter Høeg (1957)
Nasce em Copenhaga, Dinamarca. Pertence a nova geração de escritores escandinavos de crime. È um escritor de renome e a sua obra literária tem sido caracterizada como uma mistura de elementos de thriller com componentes filosóficos e místicos. Publica o seu primeiro livro em 1988, mas o reconhecimento internacional chega com Frøken Smillas Fornemmelse For Sne ou Smilla's Sense of Snow (EUA e RU) que ganha em 1992 o Glass Key Award, que distingue os escritores policiários dos países escandinavos Em Portugal o livro é editado pela Asa em 2010 com o título Smilla e os Mistérios da Neve.


TEMA — FICÇÃO CIENTÍFICA
BIBLIOTECA ESSENCIAL DE FICÇÃO CIENTÍFICA E FANTASIA (12)

Volume 28 — 1984 (1949) de George Orwell

 
Eric Arthur Blair (1903-1950), novelista e ensaísta britânico que escreveu sob o pseudónimo de George Orwell, como tantos escritores europeus, jamais se considerou um escritor de Ficção Científica, todavia, esta é de pleno direito uma obra do género, tipo anti-utópico. Não se duvida da intenção crítica do autor, que o próprio confessa, aos regimes totalitários, em especial o estalinista, porém, ela ultrapassa esse limite, continuando vigente para todos os tipos de totalitarismo, sessenta anos depois da sua primeira aparição.
Foca uma sociedade onde o poder está nas mãos de uma entidade misteriosa e omnipotente, na qual um grupo de homens decide rebelar-se. Revela um clima negro jamais imaginado pelos letrados e filósofos, onde não há esperança, mesmo a ilusão, não é mais que sonho.
Um dos livros mais divulgados ao nível mundial.
(ver Comentário Extra)



Ficha Técnica
1984
Autor: George Orwell
Tradução:
Ano da Edição: 2007
Editora: Antígona
Colecção:
Páginas: 327
ISBN: 9789726081890






Volume 29 — Childhood’s End (1950) de Arthur C. Clarke
(é o 2º livro do escritor incluído na Biblioteca, para informações sobre o autor clicar CALEIDOSCÓPIO 131

No meio de ameaças e conflitos da luta entre russos e americanos para a conquista do espaço, surgem no céu astronaves extraterrestres que pousam na terra. Os seres do espaço impõem a paz, criam um governo mundial e efectuam profundas reformas. A sua missão, dizem os extraterrestres, é facilitar a vida dos homens da infância à velhice. Ao fim de cinquenta anos, preparados os homens para o choque visual, os extraterrestres mostram a sua forma, quase homens, porém, com pequenos cornos e caudas em flecha.



Ficha Técnica
A Idade de Ouro
Autor: Arthur C. Clarke
Tradução: Carlos Vieira
Ano da Edição: 19??
Editora: Livros do Brasil
Colecção: Argonauta Nº26
Páginas: 239






TEMA — COMENTÁRIO EXTRA A 1984
O autor Blair/Orwell nasceu em 1903, filho de um funcionário administrativo do Império Britânico na Índia. Sem dinheiro para ser um cavalheiro britânico queria ser escritor, mas não tinha para tal e, segundo parece, sentia-se culpado de pertencer à classe alta, pelo que na primeira oportunidade juntou-se aos jovens norte-americanos e viveu nos bairros populares de Londres e Paris, identificando-se com os vagabundos. Para aclamar a consciência passou a ser de esquerda e tornou-se socialista, o que o levou a lutar na Guerra Civil de Espanha contra o regime de Franco. Desiludido com os comunistas fugiu para Inglaterra e começou uma luta literária decidido a ganhar em palavras o que perdera em factos.
Durante a II Guerra Mundial foi excluído do serviço militar. Aparentemente o totalitarismo nazi não o preocupava. Em 1944 terminou Animal Farm, uma sátira à revolução russa e aos seus resultados, que teve dificuldade em arranjar editor. Por fim foi publicado e recebido com aplausos e Orwell ficou suficientemente rico para poder dedicar-se à escrita. Consegui escrever uma obra mestra, em que se tornou 1984. Publicado em 1949, o livro é um êxito extraordinário.
Entretanto o autor, que não tinha o dom de escritor de ficção científica para antever o futuro, não previu nenhuma das mudanças significativas do pós guerra. 1984 considerado de ficção científica não tem, na maioria dos casos, a menor relação com o ano de 1984. É apenas um sabor a frustração inegável e o resultado de uma guerra privada, digamos, sem adversário.
M. Constantino


SOLUÇÃO — ENIGMA PRÁTICO SEJA O JUIZ — O HOMEM QUE APRECIAVA ALICES em CALEIDOSCÓPIO 133
Não podem contrair matrimónio os ligados por outro casamento ainda não dissolvido. Um casamento válido, diga-se.
Mas este, sendo nulo ou anulável, teria que obter confirmação, visto que a nulidade não se opera “ipso jure”.
Assim, porque o primeiro casamento foi anulado por divórcio, o segundo é válido e o terceiro tornou Rodolfo num bígamo.
Favorável à tese explicada por Rodolfo seria se o segundo casamento fosse anulado ainda que efectuado na pendência do terceiro. Neste caso a retroactividade da declaração de nulidade ou da anulação sobre o segundo casamento, tornava o terceiro válido.

Sem comentários:

Publicar um comentário